Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Fatos Históricos

60 anos da Revolução Cubana

60 anos da Revolução Cubana

Conteúdo postado em 26/03/2019

Olá, Sapientes!

 

Acendam as velinhas, porque tem mais uma efeméride, na História Mundial, sendo lembrada por aqui. Em primeiro de janeiro de 1959, completaram-se 60 anos do que foi denominada a Revolução Cubana, isso é, a derrubada do governo de Fulgêncio Batista e a ascensão de Fidel Castro ao poder. Vamos refrescar a memória acerca desse marco histórico mundial?

 

Pois bem, em 1952, Fulgêncio Batista, um ex-sargento que já havia governado Cuba na década de 1940, derrubou o governo então vigente e instaurou um regime ditatorial, com ampla participação norte-americana na política interna do país. Cuba, nessa época, poderia ser considerada algo como um protetorado não oficial dos Estados Unidos, pois, em sua própria Constituição, havia uma cláusula possibilitando a interferência estadunidense em assuntos de cunho interno cubano – a chamada Emenda Platt.

 

Em 1953, Fidel Castro, juntamente com um grupo de jovens, após tentativa de tomada do quartel de Moncada, foi preso e, depois de dois anos, asilou-se no México. Em 1956, Fidel retornou, clandestinamente, a Cuba, liderando um grupo de 72 guerrilheiros, os quais foram surpreendidos, em sua chegada à ilha, sendo a sua maioria morta por soldados de Fulgêncio Batista.

 

Os 12 guerrilheiros sobreviventes – dentre eles, Fidel Castro, seu irmão, Raúl Castro, e o médico argentino, Ernesto Che Guevara – fugiram para a Sierra Maestra e, de lá, começaram um movimento que, gradativamente, ganhou apoio de camponeses e trabalhadores urbanos. Após a tomada de cidades em território cubano, a guerrilha de Fidel, em primeiro de janeiro de 1959, entrou em Havana e depôs Fulgêncio Batista, dando início ao seu regime, que perdurou até o ano de 2008.

 

Mas eu devo saber essa data para o CACD?

 

Para o Concurso de Admissão à Carreira Diplomática, além de nos lembramos em qual ano a Revolução ocorreu, é ainda mais importante sabermos em que momento na história o movimento aconteceu, seus motivos e quais as implicações dele no mundo.

 

De fato, História Mundial é uma disciplina de grande relevância para o concurso, tendo em vista o seu notável peso na fase objetiva. Na prova do ano passado, foram 11 questões de um total de 73. Isso significou 15% da nota final dessa primeira fase. No entanto, há que se ter em mente que, na fase dissertativa subsequente, essa matéria não é cobrada, portanto, seu estudo deve ser estrategicamente planejado para não ocupar mais tempo que deveria.

 

E como eu faço um planejamento de estudos para História Mundial?

 

Modéstia à parte, o Sapientia é o lugar certo para você encontrar a orientação adequada em seu planejamento de estudos não só de História Mundial, como das demais matérias. O nosso corpo docente é reconhecidíssimo no mercado e ele vai te mostrar o passo a passo de como montar a sua estratégia de estudos para todas as disciplinas cobradas no concurso.

 

E este é o momento ideal, pois o nosso curso regular extensivo (CRE) está com uma turma novinha em folha que acabou de começar. Todas as matérias são oferecidas com aulas online 100% inéditas, plantão de dúvidas diretamente com os professores e materiais em PDF. Imperdível, né?

 

>>> Conheça mais sobre nosso curso regular clicando aqui.

 

Até a próxima!

 

CACD-diplomata-itamaraty-diplomacia-60-anos-da-revolucao-cubana

ARTIGOS RELACIONADOS