Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Fatos Históricos

Dia 5 de setembro e a Amazônia

Dia 5 de setembro e a Amazônia

Conteúdo postado em 05/09/2018

Olá, amigas e amigos CACDistas!

 

Regada ao misticismo a Amazônia é o verde das florestas e o vasto azul das águas, onde as faraônicas copas de árvores escondem o úmido nascimento, reprodução e morte de mais de um-terço das espécies que vivem sobre a Terra. Em resumo, é a verdadeira expressão da biodiversidade.

 

Hoje, dia 5 de setembro é celebrado o Dia da Amazônia. Essa data foi criada com a finalidade de conscientizar as pessoas sobre a importância da maior floresta tropical do mundo e da sua biodiversidade para o planeta.

A data escolhida faz referência ao dia 5 de setembro de 1850, quando o Príncipe D. Pedro II decretou a criação da Província do Amazonas (hoje, o atual Estado do Amazonas).

 

Contudo, infelizmente não temos muitos motivos para comemorarmos efetivamente, mas, sim razões para nos preocuparmos. A floresta amazônica, atualmente, está ameaçada pelos constantes desmatamentos ilegais, o que afeta diretamente a fauna e a flora da região, causando desequilíbrios e crises ambientais a nível global.

 

Números Relevantes sobre a Amazônia

 

Os números são incrivelmente monumentais. A Amazônia é o maior bioma do Brasil: num território de 4,196.943 milhões de km2 (IBGE,2004), crescem 2.500 espécies de árvores (ou um-terço de toda a madeira tropical do mundo) e 30 mil espécies de plantas (das 100 mil da América do Sul). A Amazônia está presente em 8 estados brasileiros: Acre, Amapá, Pará, Amazonas, Roraima, Rondônia, Tocantins e parte do Maranhão e Mato Grosso.

 

Na América do Sul, compreende os seguintes países: Suriname, Bolívia, Guiana, Guiana Francesa, Venezuela, Colômbia, Peru e Equador.

 

O clima na região amazônica é predominantemente equatorial e úmido.

 

Além disso, A bacia amazônica é a maior bacia hidrográfica do mundo: cobre cerca de 6 milhões de km2 e e tem 1.100 afluentes. Seu principal rio, o Amazonas, corta a região para desaguar no Oceano Atlântico, lançando ao mar cerca de 175 milhões de litros d’água a cada segundo. Outros rios importantes da região são: Negro, Trobetas, Japurá, Madeira, Xingu, Tapajós, Purus e Juruá (todos afluentes do Rio Amazonas).

 

As estimativas situam a região como a maior reserva de madeira tropical do mundo. Seus recursos naturais – que, além da madeira, incluem enormes estoques de borracha, castanha, peixe e minérios, por exemplo – representam uma abundante fonte de riqueza natural. A região abriga também grande riqueza cultural, incluindo o conhecimento tradicional sobre os usos e a forma de explorar esses recursos naturais sem esgotá-los nem destruir o habitat natural.

Essa grandez, no entanto, não esconde a fragilidade do escossistema local. A floresta vive a partir de seu próprio material orgânico, e seu equilíbrio é extremamente sensível a quaisquer interferências. Os danos causados pela ação do homem são na maioria das vezes irreversíveis.

 

Paradoxalmente a riqueza natural da Amazônia se contrapõe aos baixos índices sócio-economicos da região, de baixa densidade demográfica e crescente urbanização. Assim, é preciso que o uso dos recursos florestais seja estratégico para o desenvolvimento da região não seja prejudicado.

 

Espero que tenham gostado! Ótimos estudos!

 

ARTIGOS RELACIONADOS