Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Dicionário de Economia para o CACD

Dicionário de economia para o CACD: crowding out

Dicionário de economia para o CACD: crowding out

Conteúdo postado em 03/09/2021

Olá, sapientes!

 

Os estudos da economia de um Estado ocorrem principalmente por dois paradigmas mais conhecidos: o modelo clássico e o modelo Keynesiano. Já falamos um pouco sobre esses dois vieses aqui no Blog Sapi, quando explicamos a Lei de Say. E agora vamos explicar mais um dos conceitos defendidos pela teoria clássica, o “crowding out”, ou efeito deslocamento.

 

Os economistas do paradigma clássico defendem que, apesar de aumentos no gasto público contribuírem para melhorar o nível de demanda das famílias e, assim, ajudarem a aquecer a economia, no final das contas, o resultado não vai ser uma melhora no PIB nem um aumento da renda das famílias, como os Keynesianos defendem. Parece uma contradição, né? Pois bem… É isso que o efeito deslocamento explica.

 

O efeito crowding out na prática

 

O argumento principal da teoria clássica é que uma elevação da demanda só vai gerar aumento nos preços, corroendo os ganhos adicionais das famílias com a inflação. Nessa teoria, somente por meio da melhora na eficiência, com o desenvolvimento de novas técnicas de produção ou na evolução tecnológica, ou pela melhora na dotação de fatores de produção, como em safras mais abundantes ou descobrimentos de novos recursos, é possível gerar uma melhora na renda da economia. O aumento na participação dos gastos públicos na economia geraria o tal efeito “crowding out”, empurrando os investimentos privados para fora da economia. 

 

Os clássicos defendem que o resultado de uma política monetária expansionista seria apenas o aumento da inflação, sem gerar impacto nas variáveis reais da economia (conceito da neutralidade da moeda) e que o resultado de uma política fiscal expansionista só poderia afetar a demanda e não a oferta, fator que acreditam ser o real impulsionador da economia. Consequentemente, manipulações governamentais na política fiscal e monetária não seriam eficientes para melhorar o PIB, que vai sempre voltar para o equilíbrio de pleno emprego.

 

O efeito deslocamento explica que, ao aumentar o gasto público, a maior demanda também gera aumento no nível de juros, o que desestimula o setor privado a investir. Com os juros mais altos, é mais vantajoso deixar o dinheiro rendendo no banco que entrar em um novo empreendimento, o que, geralmente, demanda também a contratação de créditos… Sem falar que, quando os juros aumentam, o consumo é desestimulado e diminuem os motivos que levariam o setor privado a investir.

 

Na vida real, muitos fatores afetam como a economia vai se comportar frente às políticas econômicas. Em alguns contextos, uma política keynesiana pode ser mais adequada e, em outros, uma política em conformidade com o modelo clássico pode funcionar melhor. Por isso, é bom ficar atento ao fato de que nem sempre a teoria e a prática vão funcionar da mesma forma.

 

E como eu me preparo para o CACD?


Para você que está começando agora sua preparação para o CACD e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia acaba de lançar a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento. Curtiu a ideia?

 >>> Conheça mais sobre nosso mais novo curso regular clicando aqui.

Até a próxima!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS