Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Quero ser Diplomata, e agora?

Guia prático de como ser um embaixador

Guia prático de como ser um embaixador

Se você chegou aqui é porque a carreira diplomática te inspira de alguma forma, certo? Você já se imaginou trabalhando em embaixadas e não vê a hora de representar os interesses de seu país? Se a sua resposta foi sim, dedicar-se à diplomacia por vários anos provavelmente está em seus planos e, assim como muitos que entram para o Serviço Exterior Brasileiro, não surpreenderia o fato de você querer atingir o ápice da carreira tornando-se um Embaixador.

 

Muito bem. Hora de tirar esse sonho do papel e fazê-lo acontecer. Mas, antes, vamos entender certinho sobre...

 

Quem é e o que faz um Embaixador?

 

O Embaixador é aquele a quem é designada a função de Chefe de Missão Diplomática Permanente ou de Chefe de Missão ou Delegação Permanente junto a organismo internacional. Trata-se do último degrau na carreira de diplomata. Ele detém plenos poderes para atuar em nome do Brasil, inclusive para celebrar tratados. Sensacional, né?

 

Uau, e como eu faço para ser um Embaixador ou uma Embaixadora?

 

Primeiramente, é preciso que considere que o caminho rumo ao topo é longo e bastante disputado. Uma série de fatores é levada em conta quando se discute a promoção na carreira diplomática. Isso significa que, para cada degrau, há um requisito diferente. Vamos entender o passo a passo de como chegar lá:

 

De acordo com a lei nº 11.440/2006, a carreira diplomática é estruturada pelas seguintes classes em ordem crescente de hierarquia: Terceiro-Secretário, Segundo-Secretário, Primeiro-Secretário, Conselheiro, Ministro de Segunda Classe e Ministro de Primeira Classe.

 

Para que um diplomata receba o título de Embaixador, ele deverá ser nomeado pelo Presidente da República, após votação e aprovação do Senado Federal. Trocando em miúdos, a promoção para Embaixador é por merecimento, assim como as promoções anteriores para Ministro de Segunda Classe, Conselheiro e Primeiro Secretário – cada uma com seus critérios específicos. A única promoção por antiguidade – e por ordem de classificação no Concurso de Admissão à Carreira Diplomática – é a de Terceiro para Segundo-Secretário, após cumprido um mínimo de três anos de efetivo exercício como Terceiro-Secretário. Neste caso, existe uma espécie de “fila” para promoção, e você só assume o próximo cargo quando aqueles que estão classificados em sua frente são promovidos primeiro.

 

As promoções por merecimento, além do processo de votação, também computam o tempo de casa do diplomata em cada classe. Em termos bem simplificados, a contagem funciona da seguinte maneira:

 

DE:

PARA:

REQUISITOS:

Segundo-Secretário

Primeiro-Secretário

Mínimo de 2 anos de serviços prestados no exterior e conclusão do Curso de Aperfeiçoamento de Diplomatas (CAD).

Primeiro-Secretário

Conselheiro

Mínimo de 10 anos de efetivo exercício e de 5 anos de serviços prestados no exterior. Conclusão do Curso de Atualização em Política Externa (CAP).

Conselheiro

Ministro de Segunda Classe

Mínimo de 15 anos de efetivo exercício e de 7 anos e 6 meses de serviços prestados no exterior. Conclusão do Curso de Altos Estudos (CAE).

Ministro de Segunda Classe

Ministro de Primeira Classe

Mínimo de 20 anos de efetivo exercício, de 10 anos de serviços prestados no exterior e de 3 anos em cargo específico de chefia.

 

É importante que se tenha em mente que nem todos alcançam o topo da carreira diplomática, pois há vários fatores a serem considerados na hora de se passar por um funil de promoções tão estreito. Contudo, só pelo fato de estar servindo seu país e defendendo os seus interesses numa carreira tão motivadora já é razão suficiente para se ter o sentimento de missão cumprida, você não acha?

 

Ok, eu topo o desafio. O que faço agora?

 

Agora nós vamos traçar uma estratégia para que você se torne um diplomata por meio da aprovação no concurso. Como? Bom, aqui no Sapientia você encontrará todo o suporte para iniciar sua preparação, desde os primeiros passos rumo ao Itamaraty até conteúdos específicos para aprofundamento. E a nossa equipe de professores é de primeira, com amplo reconhecimento no mercado. E aí, partiu CACD?

 

>>> Saiba mais sobre como se preparar melhor aqui.

 

Até a próxima!

 

CACD-diplomata-itamaraty-diplomacia-guia-pratico-de-como-ser-um-embaixador

ARTIGOS RELACIONADOS