Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Quero ser Diplomata, e agora?

Bateu a Dory? Confira dicas para turbinar sua memorização dos conteúdos do CACD!

Bateu a Dory? Confira dicas para turbinar sua memorização dos conteúdos do CACD!

Olá, sapientes!

 

Hoje aqui no Blog Sapi vamos falar sobre a memória.

 

Para um concurso com o edital tão extenso quanto o de diplomata, ter uma memória afiada é ainda mais essencial. Mas quem nunca sentiu que sua memória te deixou na mão em alguma sessão de estudos?

 

Sabe quando você lê uma página inteira, só para terminar e pensar “o que eu acabei de ler?”

 

Ou quando você erra um item sobre um assunto que você jura que nunca viu, mas que está lá nas suas anotações? Às vezes acontece! Mas é melhor que não aconteça, não é mesmo?

 

Por isso, vamos te dar algumas dicas para turbinar sua memorização. Vem com a gente!

 

  • Explique o que você está estudando em voz alta

 

Essa estratégia é boa por vários motivos. Em primeiro lugar, uma conversa é mais fácil de memorizar do que um pensamento. Quando você está vocalizando o conteúdo, ativa também sua memória auditiva (o que é ainda melhor se você é um estudante que aprende mais com estímulos sonoros). Você pode procurar alguém para te escutar nessas horas pais, amigos, crush… ou você mesmo! E daí se pensarem que você é doido, o importante é memorizar o assunto, não é mesmo?

 

O segundo motivo é que, mais do que simplesmente falar o conteúdo, você estará explicando: haverá um processamento do conteúdo estudado, de maneira que faça sentido para você. Explicar o assunto com suas próprias palavras facilita a deixar o conteúdo gravadinho na cabeça.

 

  • Produza resumos breves ou flashcards

 

Para muitos CACDistas especialmente os alunos escritores , resumos e fichamentos são essenciais nos estudos. No entanto, o intuito desse exercício é focar em conteúdos específicos: o número e conteúdo de algum artigo da Constituição; as datas e acontecimentos relevantes relacionados a algum evento histórico; o processo de extradição…

 

Seja qual for o caso, a produção de flashcards com temas específicos é uma boa dica para ajudar na sua memorização, especialmente se é sobre um assunto que você tem dificuldade para lembrar. Você pode usar post-its e colar em locais da casa com os quais você tem contato frequente; ou você pode elaborar cartões esquemáticos e usá-los nas horas vagas, como horas de espera no médico. Além disso, esse é um material bastante útil para as revisões finais, nas vésperas do TPS. Que tal começar a fazer alguns?

 

  • Crie uma historinha

 

A memória é uma habilidade como qualquer outra, e por isso precisa de treino. Uma tática bastante útil para estimular a memória é criar um contexto em torno daquela informação que você quer guardar.

 

Baseado nisso, especialistas sugerem um jogo que se assemelha a uma historinha. Funciona assim: peça para alguém fazer uma lista de 20 palavras — pode ser qualquer palavra, não precisa ter relação entre elas. Depois, peça para que essas palavras sejam ditas a você. Ao terminar, você tem um minuto para escrever as mesmas 20 palavras, na ordem em que elas foram ditas.

 

Parece difícil? Tente fazer o mesmo exercício, mas relacionando as palavras umas às outras. Pode criar situações absurdas, não tem problema! Você vai ver que, quando você cria uma história, é mais fácil lembrar as palavras, inclusive na ordem correta. Esses joguinhos são uma ótima maneira de incitar sua mente a decorar qualquer tipo de conteúdo, mesmo aqueles que você menos gosta.

 

  • Revise periodicamente

 

Precisamos aceitar: somos humanos, e por isso é inevitável que uma parte do que estudamos acabe sendo esquecido. O segredo para minimizar esse efeito — a chamada “curva do esquecimento” — é converter o máximo de memória de curto prazo em memória de longo prazo. Para isso, a revisão é fundamental. Existem vários tipos de revisão diferentes; o importante é você descobrir qual método funciona para você.

 

Você pode, ao final do dia, dedicar dez minutos para relembrar, rapidamente, os conteúdos que estudou no dia. Você pode, por uma hora no fim de semana, rever tudo o que estudou durante a semana. E você também pode, ao final de um ou dois meses, dedicar uma semana para revisitar o conteúdo abordado nesse mês ou bimestre. Você também pode combinar todas essas táticas! O importante é não achar que apenas estudar o assunto uma vez é suficiente: revisar todo conteúdo é essencial para manter o edital fresco na sua cabeça.

 

Gostou das dicas? Tem mais alguma estratégia que você costuma usar? Conta pra gente!

 

E não esquece de curtir o Sapientia no Facebook e no Instagram.

 

Até a próxima!

ARTIGOS RELACIONADOS