Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Dicionário de Sociologia para o CACD

Dicionário de sociologia para o CACD: Princípios Hipocráticos

Dicionário de sociologia para o CACD: Princípios Hipocráticos

Conteúdo postado em 22/02/2022

Olá, sapientes!

 

Já ouviram falar nos princípios hipocráticos? Se já, muito provavelmente, é por causa daquele juramento hipocrático, que se baseia no Código de Ética Médica. Mas, e se a gente disser que Hipócrates também tem muita relação com as missões de paz da ONU, vocês acreditam?

 

Primeiro, deem uma olhadinha no tal juramento do "Pai da Medicina" para entenderem do que estamos falando:

 

"Eu juro, por Apolo médico, por Esculápio, Hígia e Panacéia, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue: estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; ensinar-lhes esta arte, se eles tiverem necessidade de aprendê-la, sem remuneração e sem contrato escrito; fazer participar dos preceitos, das lições e de todo o resto do ensino, meus filhos, os de meu mestre e os discípulos inscritos segundo os regulamentos da profissão, porém, só a estes. Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza à perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva. Conservarei imaculada minha vida e minha arte. Não praticarei a talha, mesmo sobre um cálculo confirmado; deixarei essa operação aos práticos que disso cuidam. Em toda a casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução, sobretudo longe dos prazeres do amor, com as mulheres ou com os homens livres ou escravizados. Àquilo que no exercício ou fora do exercício da profissão e no convívio da sociedade, eu tiver visto ou ouvido, que não seja preciso divulgar, eu conservarei inteiramente secreto. Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça."

 

Desse texto, podemos retirar os quatro princípios hipocráticos: 

- Jamais prejudicar o enfermo;

- Não buscar aquilo que não é possível oferecer ao paciente;

- Lutar contra o que está provocando a enfermidade;

- Acreditar no poder de cura da natureza ou na autocura; 

 

Em primeiro momento, não parece que esses princípios têm muito a ver com as intervenções da ONU, mas é só trocar alguns termos que conseguimos entender a ligação: 

 

- Jamais prejudicar o Estado em situação de vulnerabilidade;

- Não buscar aquilo que não é possível oferecer com a missão de paz ao Estado;

- Lutar contra a causa do problema;

- Acreditar no potencial de autogestão e na soberania do Estado; 

 

Foram esses princípios que inspiraram o princípio do RwP (Responsibility While Protecting), lançado em 2012, durante o discurso de abertura da ex-presidente Dilma na abertura da Assembleia Geral da ONU.

 

Antes disso, as missões da ONU eram baseadas no R2P (Responsibility to Protect), que defendia que a ONU não poderia ficar indiferente aos Estados em situação de guerra ou grave vulnerabilidade. O problema é que esse primeiro princípio não definia "como" proteger nem os limites para as operações de paz. E foi isso que causou um desastre na Líbia.

 

Após a resolução n° 1973 de 2011 do Conselho de Segurança, que aprovou a intervenção na Líbia, o país saiu em situação de Estado falido, muito pior que antes da intervenção. Por isso, os debates no ano seguinte definiram que as missões de paz, primeiramente, não deveriam causar mais dano ao Estado que aquele que ele já vinha sofrendo.

 

Quer se preparar para o CACD, mas não sabe como começar?

 

Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 

 

 

 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.

 

 

Bons estudos!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS