Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Dicionário de Sociologia para o CACD

Dicionário de sociologia para o CACD: teorias pós-modernas das relações internacionais

Dicionário de sociologia para o CACD: teorias pós-modernas das relações internacionais

Conteúdo postado em 04/02/2022

Olá, sapientes!

 

Os estudos pós-modernos das relações internacionais, diferentemente das vertentes anteriores, buscam entender não só como ocorrem as dinâmicas internacionais, mas também levam em conta a interferência de quem produz o conhecimento nas conclusões das pesquisas. 

 

Escola Inglesa

É aquela teoria que fica “em cima do muro”, com características realistas e liberais. Serviu de base para a formulação do pensamento construtivista porque dá centralidade aos efeitos das escolhas dos atores para o sistema internacional.

 

Também pode ser identificada como tradição Grociana, uma vez que valoriza os ensinamentos de Hugo Grotius sobre o direito internacional. Consequentemente, defende que o direito internacional estabelece princípios e valores para limitar as escolhas dos agentes internacionais.

 

Construtivismo

Não acredita que haja verdades já estabelecidas, como entendem as teorias mainstream, todos os conceitos são formulados e reformulados socialmente ao longo do tempo. A linguagem, a história e a cultura, segundo o construtivismo, são essenciais para entender as relações entre Estados. Assim, não há precedência ontológica entre agente e estrutura, pois esses dois níveis de análise se co-constituem, sendo o produto de interações intersubjetivas.

 

Um dos nomes principais é Michael Foucault, que estrutura seu pensamento com base na ideia de que não existe apenas uma verdade absoluta, mas “verdades” a depender da perspectiva.

 

Outro importante representante do construtivismo é Alexander Wendt, que explica como a estrutura do sistema internacional é influenciada pelas percepções dos agentes que nela interagem. Ele conclui, dessa forma, que a anarquia tomará a forma que os Estados derem a ela: uma cooperação kantiana ou um caos da anarquia hobbesiana vai depender dos valores construídos socialmente.

 

Teorias críticas ou da Escola de Copenhague

Também conhecidas como pós-estruturalistas, essas teorias são baseadas no pensamento de Robert Cox, que analisa a ótica dos excluídos. Esse pesquisador defende que toda história é contada pela ótica dos vencedores e toda teoria é feita com um propósito, nenhuma teoria é neutra e todas são marcadas pela relação de poder. 

 

Com influência da escola de Frankfurt e dos estudos marxistas, duas principais vertentes da Escola de Copenhague são as teorias feministas e as pós-coloniais.

 

Teorias feministas 

Abordagens sobre o papel do debate de gênero nas relações internacionais. Busca entender as contribuições das mulheres e a visão delas, como grupo, sobre as dinâmicas internacionais.

 

Teorias pós-colonialistas

Parte do princípio de que o conhecimento da periferia não deve ser feito pelo centro. Os estudiosos que nasceram nas ex-colônias é que são mais bem qualificados para entender seu contexto e explicar sua história, e não estudiosos advindos de outros contextos.

 

 

Quer se tornar um diplomata, mas não sabe por onde começar?

 

Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 

 

 

 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.

 

 

Bons estudos!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS