Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Fatos Históricos

O esquecido passado islâmico de Portugal

O esquecido passado islâmico de Portugal

Conteúdo postado em 24/06/2020

Olá, sapientes!

 

Em 2015, vimos o ápice da crise migratória dos refugiados partindo do norte da África para a Europa. É difícil imaginar hoje, com tanto debate político gerado por essa questão humanitária, que o Mediterrâneo já foi uma via livre de passagem entre os dois continentes.

 

As marcas causadas pelas migrações

 

Apesar do fortalecimento do nacionalismo, que marca o fechamento das fronteiras na atualidade, tanto o lado norte como o sul do mar mediterrâneo apresentam marcas deixadas pelas migrações na cultura e na história. Portugal não é uma exceção a isso.

 

Não é segredo para ninguém que foram os conhecimentos dos mouros em matemática, cartografia e engenharia que permitiram aos reinos ibéricos saírem na frente das potências europeias nas grandes navegações. No entanto, os temas mais específicos dos 500 anos de dominação muçulmana na península Ibérica são pouco tratados nas escolas portuguesas.

 

Pouca abrangência dos traços deixados pelos muçulmanos

 

Durante o regime de Antônio Salazar (1932-1970), o tema da “reconquista” da península pelos reis católicos e as grandes navegações foi usado como uma ferramenta para fortalecer a identidade nacional. Nesse período, a historiografia nacionalista retratou os muçulmanos como os inimigos, os “outros”, e não como um grupo étnico que também passou a fazer parte do povo português.

 

Pouco mudou no currículo escolar sobre o tema desde a redemocratização do país. Os traços deixados pelos muçulmanos na cultura, culinária e arquitetura poderiam ser usados como fatores de valorização e integração da população islâmica local, porém, infelizmente são fatores pouco lembrados e valorizados.

 

Ah! Antes de terminar... Por que você não escuta “Milonga del Moro Judío”, do músico e poeta Jorge Drexler? É uma linda canção que fala sobre essa faceta da identidade ibérica! 

 

Quer se tornar um diplomata, mas não sabe por onde começar?

 

Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 

 

 

 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.

 

 

Bons estudos!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS