Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Quero ser Diplomata, e agora?

O que todo ceacedista precisa saber sobre a FUNAG

O que todo ceacedista precisa saber sobre a FUNAG

Olá, Sapientes!

 

Vocês provavelmente já ouviram falar sobre a Fundação Alexandre de Gusmão, a instituição carinhosamente conhecida como FUNAG, certo? Nós, aspirantes à carreira diplomática, conhecemos essa fundação especialmente pela sua publicação de manuais tidos como oficias e indicados para o início da preparação para o Concurso do Itamaraty. Aliás, eles foram tirados de circulação há algum tempo, no entanto, a contribuição da Funag vai muito além disso e, hoje, nós vamos revelar alguns tesouros escondidos pela fundação. Curiosos? Então, venham com a gente!

 

A FUNAG foi criada, dentro da estrutura do Ministério das Relações Exteriores, por meio da lei nº. 5.717 de 26 de outubro de 1971, ou seja, há quase 48 anos. Seu objetivo, de acordo com a norma, é o de “realizar e promover atividades culturais e pedagógicas no campo das relações internacionais; realizar e promover estudos e pesquisas sobre problemas atinentes às relações internacionais; divulgar a política externa brasileira em seus aspectos gerais; contribuir para a formação no Brasil de uma opinião pública sensível aos problemas da convivência internacional; e outras atividades compatíveis com suas finalidades e estatutos”.

 

Podemos perceber que sua finalidade está muito conectada com o aprofundamento da área de Relações Internacionais no Brasil e com a aproximação entre a população e os temas da agenda de política externa de nosso país. É uma atuação, de fato, muito nobre, vocês não acham?

 

A FUNAG tem, em sua estrutura, dois órgãos sobre os quais vocês, provavelmente, também já ouviram falar: o Instituto de Pesquisa de Relações Internacionais (IPRI), responsável pela “ampliação e o aprofundamento dos canais de diálogo entre o Ministério das Relações Exteriores e a comunidade acadêmica” e o Centro de História e Documentação Diplomática (CHDD), incumbido de, entre outras funções, “promover a realização de atividades de natureza acadêmica no campo da história diplomática”. Como é possível visualizar, a FUNAG, para a nossa futura carreira como diplomatas, tem um valor inestimável.

 

A nossa dica de hoje é que vocês façam uma visita ao site da fundação e naveguem, especialmente, pela página de sua loja, na qual será possível encontrar publicações muito interessantes para a nossa área de estudo. Sem contar que tudo está disponível para download gratuito. Ah, e não deixem de dar uma passadinha pela aba de “Cadernos de Política Exterior” (sobre os quais já falamos neste post aqui) e de “Livros em Língua Estrangeira”, para dar aquela reforçada em outro idioma e, de quebra, aprimorar os conhecimentos em Relações Internacionais. Partiu visitar o site?

 

Você está se preparando para a CACD 2019?

 

Então, temos ótimas notícias! O Sapientia acaba de lançar o Maratona 1ª Etapa 2019, para fazer uma super-revisão verdadeiramente eficiente nesta reta final de preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD). Sabe aquela arrancada no finzinho de uma longa corrida? É exatamente essa a proposta do Maratona. Serão 9 módulos, com direito a aulas teóricas e listas de questões objetivas, abrangendo absolutamente tudo o que você precisa saber para a primeira etapa do CACD. E, ainda, você terá uma garantia incondicional de atualização, o que significa que, caso o edital de 2019 traga itens inéditos em seu conteúdo programático, não haverá nenhuma cobrança adicional para cobrir esses tópicos. Sensacional, né? E aí, curtiu? Então, vem com a gente!

 

>>> Saiba mais sobre o Maratona 1º Etapa 2019 clicando aqui.

 

Até a próxima!

ARTIGOS RELACIONADOS