Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

5 anos do Acordo de Paris: o que foi feito do debate sobre mudança climática em 2020?

5 anos do Acordo de Paris: o que foi feito do debate sobre mudança climática em 2020?

Conteúdo postado em 16/12/2020

Olá, sapientes!

 

Apesar de ter apenas cinco anos, o Acordo de Paris de 2015 já enfrentou altos e baixos. Que tal, então, a gente fazer uma síntese do posicionamento recente dos líderes mundiais sobre o regime de combate às mudanças climáticas? Vamos nessa!

 

China

 

A redução das emissões de gases de efeito estufa tem sido uma prioridade para o presidente chinês Xi Jinping. A China é o maior emissor mundial da atualidade, porém, principalmente após a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris (foi só o Trump botar os pés na Casa Branca…), o país assumiu o papel de liderança na luta contra as mudanças climáticas e já anunciou que planeja zerar as emissões de gás carbônico do país até 2060.

 

União Europeia

 

A União Europeia, assim como a China, assumiu o comprometimento pelas emissões carbónicas e lançou, em 2019, um projeto semelhante ao plano chinês. O chamado “Green Deal” tem o objetivo de atingir a neutralidade carbónica até 2050, uma década antes da China. No entanto, os países do leste europeu, muitos contrários ao Green Deal desde o início, são um obstáculo para as ambições europeias ao defenderem que não têm condições de iniciar as preparações para a diminuição das emissões antes de mitigar as consequências da crise do Covid-19. Ainda assim, o acordo continua valendo para todo o bloco europeu.

 

Brasil

 

O Brasil também assumiu metas ambiciosas para a redução carbônica. Na 21ª Conferência das Partes (COP21) da UNFCCC, que gerou a instituição do Acordo de Paris, o país apresentou, dentre outras NDCs (Contribuições Nacionalmente Determinadas), o objetivo de reduzir 37% das emissões até 2025 e 43% até 2030, com base no que emitiamos em 2005, além de pretender zerar o desmatamento ilegal até 2030. 

 

A gente não pode deixar de ter em mente que a ideia da NDC é permitir que cada país ofereça uma contribuição para o desenvolvimento sustentável conforme as suas possibilidades. Dessa forma, mesmo os países com menor desenvolvimento relativo também apresentaram NDCs, mas claro que mais brandas. Essas economias menores contam com a cooperação financeira e técnica dos países desenvolvidos para poderem alcançar suas metas. Aliás, fornecer esse apoio é uma das obrigações que os países ricos assumiram no Acordo de Paris.

 

Estados Unidos

 

Em relação aos Estados Unidos, ainda não dá para falar muito sobre a administração de Joe Biden (até porque ainda nem  começou, né?), mas é bastante provável que o novo presidente norte-americano inicie o processo de reintrodução dos Estados Unidos no Acordo de Paris, e reverta boa parte da política externa isolacionista de Trump. 

 

De forma geral, depois da depreciação sofrida pelos foros ambientalistas e pela agenda da mudança climática nos últimos anos, o que se vê no horizonte para 2021 é uma retomada da energia e da força dos projetos de desenvolvimento sustentável. Tudo isso em resposta à mudança no cenário político e aos debates levantados por crises ambientais, como o desmatamento na Amazônia, as queimadas na Austrália e até mesmo a própria pandemia da Covid-19. Só nos resta esperar que os líderes globais tomem as melhores decisões na luta contra a mudança climática.

 

Ser diplomata está em seus planos?


Para você que está começando agora sua preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia desenvolveu a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa completo pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento para te auxiliar a atingir um ótimo resultado no Concurso da Diplomacia. Curtiu a ideia?

 

 >>> Conheça mais sobre nosso curso regular clicando aqui.

 

Até a próxima!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS