Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

Governo Trump: uma política externa jacksoniana ou jeffersoniana?

Governo Trump: uma política externa jacksoniana ou jeffersoniana?

Conteúdo postado em 10/06/2020

Olá, Sapientes!

 

Nos últimos anos, tem havido um debate nos meios acadêmicos sobre a política externa dos Estados Unidos, de administração Trump, poder ser considerada "jacksoniana" ou "jeffersoniana". Já se deparou com algum desses termos enquanto estava imerso nos estudos para o CACD? Vem conferir o que eles significam e a importância dessas duas correntes para a política externa dessa potência mundial. 

 

As correntes da política externa dos EUA 

 

Geralmente, a política externa dos Estados Unidos é classificada em quatro diferentes correntes que marcaram diferentes períodos históricos do país: “hamiltoniana”, “wilsoniana”, “jeffersoniana” e “jacksoniana”. 



Corrente Hamiltoniana

 

A corrente “hamiltoniana”, surgida das produções de Alexander Hamilton, coloca os interesses econômicos dos Estados Unidos como prioridade de sua política externa. 



Corrente Wilsoniana

 

A “wilsoniana”, advinda das ideias de Woodrow Wilson,  defende que os Estados Unidos, no papel de potência global, carrega a responsabilidade moral de proteger os valores democráticos no mundo



Corrente Jeffersoniana x Corrente Jacksoniana

 

Já em relação às últimas duas correntes, tanto a política externa “jeffersoniana”, com base nos ideais de Thomas Jefferson, quanto a “jacksoniana”, proveniente das ideias de Andrew Jackson, priorizam as questões internas em relação às internacionais

A diferença entre elas está na “jeffersoniana” se opor à geração de gastos com a intervenção em questões internacionais, enquanto a “jacksoniana” defende a proteção do Estado e a defesa da honra e dos interesses internacionais da nação como fatores fundamentais de sua política externa. O fato é que as pessoas costumam confundir a política jeffersoniana com a jacksoniana pelo fato de as duas privilegiarem as questões internas em seus discursos.



Em qual corrente Donald Trump se encaixa?

 

Com a máxima “America first”, muitos acreditavam que Donald Trump seria um jeffersoniano, já que foi eleito com a promessa de redução de tropas em bases no Iraque (já prometida desde o governo Obama) e de gerar um corte de gastos com o menor envolvimento da potência em questões externas. Mas não foi isso que aconteceu… Pouco tempo após a posse de Trump, a Síria foi bombardeada, assim como o Afeganistão. Houve, também, uma escalada de tensão com a Coreia do Norte e, mais recentemente, com a China. O nível de envolvimento dos Estados Unidos em questões externas é tão grande que poderia nos fazer questionar se esse governo sequer pode ser considerado jacksoniano.

 

Mas não se deixe enganar, viu? O governo Trump é jacksoniano! O pensamento jacksoniano é frequentemente visto como isolacionista, mas, na verdade está intimamente ligado ao realismo clássico, ou seja, o envolvimento do Estado com os conflitos internacionais é bem visto quando tem relação com seus interesses. E qual o interesse dos Estados Unidos nessas conflitos citados? Em relação à Coreia do Norte, está em impedir a proliferação nuclear; na Síria, o interesse está em combater a ameaça do acesso a armas químicas e biológicas por Estados que não fazem parte do círculo de parceiros dos EUA e por grupos considerados terroristas. No Afeganistão, está relacionado com o combate ao Daesh, e na China, o interesse está em uma forma de fazer frente a um concorrente na hegemonia comercial, financeira e política. Anotaram aí?

 

Quer se tornar um diplomata, mas não sabe por onde começar?

 

Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 

 

 

 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.

 

 

Bons estudos!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS