Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Dicionário de Sociologia para o CACD

Dicionário de sociologia para o CACD: Olympe de Gouges

Dicionário de sociologia para o CACD: Olympe de Gouges

Conteúdo postado em 08/04/2022

Olá, sapientes!

 

Olympe de Gouges (1748-1793) é uma figura que marcou a história por sua defesa pelo sufrágio universal que incluísse o voto feminino e pela luta pelos direitos iguais entre gêneros. Por isso, vamos conhecer um pouco mais sobre a história dela.

 

Olympe de Gouges é, na verdade, o pseudônimo adotado por Marie Gouze, uma filósofa, dramaturga, abolicionista e feminista francêsa século XVIII. A intelectual e ativista política usou seus escritos e peças para falar sobre os direitos humanos de forma a atingir o grande público, para além dos círculos de intelectuais. Dentre suas maiores bandeiras políticas, estão o sufrágio feminino e o direito às mulheres de pedirem divórcio - demandas que continuaram ecoando em todo o mundo por, pelo menos, mais cem anos.  

 

Ela também foi uma grande defensora da Revolução Francesa, em seus primeiros anos, mas, ironicamente, foi guilhotinada na revolução. Olympe criticava, principalmente, o fato de o lema “liberdade, igualdade e fraternidade” da revolução não incluir, na prática, as mulheres.

 

Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã

 

Em 1791, Olympe de Gouges publicou a “Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã”, em referência à Declaração dos direitos do Homem e do Cidadão de 1789, símbolo da Revolução Francesa, como um pedido pela emancipação e participação política feminina. 

 

Além disso, elas não poupou o recém-instituído governo jacobino de críticas. Os abusos do novo regime e as violências cometidas por Jean-Paul Marat e Maximilien de Robespierre, líder dos jacobinos, o setor mais extremista da revolução, foram um importante tópico de suas produções desde 1792, quando teve início o período do Terror na França. No final, por conta de sua ousadia, acabou sendo presa e morta na guilhotina juntamente com outros opositores dos jacobinos em 3 de novembro de 1793, apenas 18 dias depois de Maria Antonieta.

 

Você já começou a sua revisão para o CACD 2022?

 

Para você que deseja fazer uma revisão verdadeiramente eficiente para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) deste ano, o Sapientia desenvolveu o Maratona 1ª Etapa CACD, um programa intensivo de revisão para o CACD 2022, no qual você poderá revisitar o conteúdo constante no edital de forma intensiva, prática e estratégica, priorizando os temas mais recorrentes e atuais, visando a primeira fase do concurso. Curtiu a ideia?

 >>> Conheça mais sobre o Maratona 1ª Etapa CACD 2022 clicando aqui.

Até a próxima!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS