Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Dicionário de Sociologia para o CACD

Dicionário de sociologia para o CACD: Ostpolitik

Dicionário de sociologia para o CACD: Ostpolitik

Conteúdo postado em 29/10/2021

Olá, sapientes!

 

Nas leituras de política internacional e história mundial, a gente acaba se deparando com alguns termos especializados, não é mesmo? E, de fato, conhecer alguns novos termos e conceitos pode dar alguma vantagem na terceira fase do CACD e ajudar a compreender a bibliografia recomendada de forma mais aprofundada. Sendo assim,  o nosso dicionário de sociologia vai explicar um conceito para facilitar o estudo da Alemanha da década de 1970: a Ostpolitik de Willy Brandt!

 

Política para o Leste

 

Para ajudar na memorização, a gente pode considerar a Ostpolitik (traduzida do alemão como “política para o Leste'') como a prima alemã da Política Externa Independente (PEI). As duas têm o foco central na busca por autonomia; são formadas no  mesmo contexto internacional, da détente; e permitem a aproximação com países da zona de influência soviética. Sendo assim, para quem estuda política externa brasileira, fica mais fácil entender o que foi a Ostpolitik, a política externa alemã da década de 1970.

 

Foi com essa política, orquestrada pelo então chanceler alemão Willy Brandt, que a Alemanha Ocidental conseguiu melhorar suas relações com as nações socialistas, incluindo a Alemanha Oriental. Com esse objetivo, logo no primeiro ano de Ostpolitik, a República Federal da Alemanha (RFA), ou Alemanha Ocidental, estabeleceu oficialmente as fronteiras com a URSS e a Polônia na linha Oder-Neisse, quando a RFA reconheceu as perdas territoriais do final da Segunda Guerra Mundial. Isso sem esquecer do forte trabalho que houve nesse período para normalizar as relações com diversos países do Bloco Soviético e facilitar as relações comerciais com eles.

 

Comunicações e trocas com a República Democrática Alemã

 

Essa aproximação com as nações socialistas foi, na verdade, uma etapa para alcançar a meta central da Ostpolitik, que era possibilitar as comunicações e trocas com a República Democrática Alemã (RDA), o lado socialista da Alemanha. Brandt reconheceu a divisão da Alemanha em dois Estados e o governo da RDA, facilitando as relações com o lado Oriental. Em 1972, a Ostpolitik alcançou o estabelecimento de relações diplomáticas entre as duas Alemanhas, o que, por um lado, foi positivo para evitar a escalada de tensões entre os dois governos alemães, mas também gerou críticas e desconfiança em relação a Brandt por parte de políticos da RFA. No final das contas, a Ostpolitik conseguiu aproveitar bem o contexto de menor tensão entre os dois blocos da Guerra Fria para melhorar as relações Leste-Oeste, principalmente no que se refere à Alemanha Oriental.

 

Como resultado, a Ostpolitik é apontada como passo inicial para a reunificação da Alemanha, que ocorreu em outubro de 1990. Sem esquecer de falar que essa política rendeu para Brandt o Prêmio Nobel da Paz em 1971 e sua reeleição em 1972.

 

Entendeu? Então, continue ligado no nosso Blog Sapi para mais verbetes do Dicionário de Sociologia. :)

 

Ser diplomata está em seus planos?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia desenvolveu a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa completo pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento para te auxiliar a atingir um ótimo resultado no Concurso da Diplomacia. Curtiu a ideia?

 

 >>> Conheça mais sobre nosso curso regular clicando aqui.

 

Até a próxima!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS