Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Nomes de destaque da diplomacia brasileira

Nomes de destaque da diplomacia brasileira: Nilo Peçanha

Nomes de destaque da diplomacia brasileira: Nilo Peçanha

Conteúdo postado em 11/11/2021

Olá, sapientes!

 

Hoje o Blog Sapi vai falar de um dos grandes nomes da Primeira República... Mais conhecido por ter sido presidente, Nilo Peçanha também foi um dos nossos Chanceleres à frente do Itamaraty.

 

Pontos relevantes dessa gestão

 

Nilo Peçanha iniciou a carreira política como um abolicionista, fundando o Partido Republicano da província do Rio de Janeiro, em 13 de novembro de 1888. Já com a carreira mais madura, assumiu em 1909, após a morte de Afonso Pena, o cargo de presidente, sendo considerado o primeiro presidente afro-descendente do Brasil. Durante esse breve governo, que durou de 1909 a 1910, Peçanha ampliou a malha ferroviária do país com a construção de estradas nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul, além de ter criado o Ministério da Agricultura, Comércio e Indústria e o Serviço de Proteção aos Índios (SPI), antecessor da Funai. 

 

Em 1917, foi nomeado ministro das Relações Exteriores pelo presidente Venceslau Brás, mantendo-se no cargo até o final desse governo. Estando à frente do Itamaraty, foi um dos articuladores da entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial, logo após navios brasileiros terem sido afundados pela marinha alemã, já que o país mantinha a neutralidade desde o início da guerra, em 1914. Lembrando que a participação brasileira no conflito se restringiu ao envio de um corpo de médicos, alguns pilotos de aeronaves e um grupo expedicionário para patrulhar parte da costa africana e o Atlântico Norte.

 

O papel de Peçanha na carreira de Maria José de Castro Rebello Mendes

 

Outro ponto interessante da gestão de Nilo Peçanha no Ministério das Relações Exteriores foi ele ter permitido a admissão à carreira de diplomata da primeira mulher a exercer um cargo público na Primeira República, Maria José de Castro Rebello Mendes. Para fundamentar sua decisão, Peçanha afirmou que se existiram imperatrizes e rainhas, não haveria motivo para impedir de ser empossada uma mulher interessada em um cargo administrativo. 

 

Esse episódio interessante apareceu em uma questão da primeira fase do CACD 2019.

 

E como eu me preparo para o CACD?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o CACD e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia desenvolveu a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento. Curtiu a ideia?

 

 >>> Conheça mais sobre nosso mais novo curso regular clicando aqui.

 

Até a próxima!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS