Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

Sanções ao Irã agravam a crise do coronavírus

Sanções ao Irã agravam a crise do coronavírus

Conteúdo postado em 18/03/2020

Olá, futuros diplomatas!

 

Desde o início do governo Trump, as relações entre o Irã e os Estados Unidos têm se mantido tensas. O governo norte americano se retirou do acordo nuclear de 2015 e retomou as sanções à República Islâmica, que também foram intensificadas no final de 2019. Desde então, a Rússia, parceira do Irã na questão síria, ameaça rebater as novas sanções dos EUA.

 

Nesta semana, a discussão sobre as sanções ao Irã é retomada, mas agora está relacionada com a propagação do coronavírus. Com o país sendo um dos mais atingidos pela pandemia, seu presidente, Hassan Rouhani, afirmou que as sanções dificultam o controle da situação. Para enfrentar o problema, o Irã pediu ao  FMI um empréstimo de US$ 5 bilhões. 

 

Como a situação no Irã impacta o Brasil?

 

O relacionamento do Brasil com o Irã não é dos mais antigos. As relações diplomáticas foram estabelecidas já em 1903, no comecinho da República Velha. Em 2010, o então presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, visitou Teerã e se encontrou com o presidente iraniano da época, Mahmoud Ahmadinejad, para discutir sobre a questão nuclear. O Brasil, em cooperação com a Turquia, apresentou soluções para a questão nuclear iraniana, mas, no final, foi a proposta de acordo apresentada pelos países europeus que foi aceita.

 

Entre janeiro e novembro de 2019, o Brasil alcançou um superávit de US$ 2,2 bilhões no comércio com o Irã. A República Islâmica é a maior compradora do milho brasileiro e o quinto maior mercado para a carne bovina e para a soja exportadas pelo Brasil. Assim, caso os Estados Unidos resolvam intensificar novamente as sanções ao Irã o Brasil não sofrerá consequências diretamente, mas poderá ter a diminuição na sua relação comercial como um efeito indireto.

 

Até agora os Estados Unidos têm imposto sanções a empresas ou a países que negociarem, principalmente, com o setor financeiro, com a indústria petrolífera ou com o setor de transportes do Irã. Nenhum desses setores é o forte do comércio brasileiro com o Irã. A política internacional brasileira não reconhece sanções unilaterais a um país, mas, como membro da ONU, o Brasil respeitará o que for decidido pelas Nações Unidas em relação à questão. 

 

E como eu me preparo para o CACD 2020?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o CACD e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia acaba de lançar a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento. Curtiu a ideia?

 

 >>> Conheça mais sobre nosso mais novo curso regular clicando aqui.

 

Fiquem saudáveis e até a próxima!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS