Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Fatos Históricos

35 anos da Declaração do Iguaçu

35 anos da Declaração do Iguaçu

Conteúdo postado em 02/12/2020

Olá, sapientes!

 

Há trinta e cinco anos, os dois primeiros presidentes civis da era pós-ditadura do Brasil e da Argentina, José Sarney e Raúl Alfonsín, assinaram a Declaração do Iguaçu, um documento que serviu de base para a formação da integração regional.

 

Assinatura da Declaração

 

O encontro presidencial na fronteira entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú, em 30 de novembro de 1985, foi realizado para comemorar a inauguração da Ponte Tancredo Neves, mas possibilitou a assinatura da “Declaração do Iguaçu” e da “Declaração Conjunta sobre Política Nuclear”, na qual os dos países acordaram desenvolver a tecnologia nuclear em conjunto. Desses dois acordos, viria a surgir a Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares, a ABACC.

 

Acordos além da Declaração do Iguaçu

 

Antes da Declaração do Iguaçu, o Brasil já tinha assinado alguns acordos com a Argentina que facilitaram o estreitamento das relações entre os dois países. Um dos mais relevantes foi o Convênio de Amizade e Consulta, assinado nos governos de  Jânio Quadros e Arturo Frondizi em Uruguaiana (RS), em um momento que ficou conhecido pela diplomacia brasileira como formador do “espírito de Uruguaiana”, representado a positividade das relações naquele encontro. 

 

Com os governos militares posteriores, o sentimento de amizade é substituído pela rivalidade e desconfiança, que só serão resolvidos com o acordo Tripartite Itaipu-Corpus, de 1979, que incluiu também o Paraguai. Esse acordo resolveu a questão das hidrelétricas, ao permitir o aproveitamento hidrelétrico do rio Paraná. Além disso, outro documento que a gente precisa lembrar é o Acordo de Cooperação para o Desenvolvimento e a Aplicação dos Usos Pacíficos da Energia Nuclear, de 1980. 

 

Após a assinatura da Declaração do Iguaçu, em 1985, a integração econômica começou a ser cada vez mais estruturada e as rivalidades históricas entre o Brasil e a Argentina foram superadas. Por isso esse é um daqueles acordos internacionais que não podem ser esquecidos, viu?

 

Quer se tornar um diplomata, mas não sabe por onde começar?


Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 



 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.


Bons estudos!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS