Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

Agora é oficial: O Reino Unido está fora da União Europeia

Agora é oficial: O Reino Unido está fora da União Europeia

Conteúdo postado em 05/02/2020

Olá, sapientes!

 

Os mais antigos na preparação do CACD já sabem: desde o referendo em 2016, a gente acompanha de perto a evolução do Brexit, sempre sem resultados definitivos. Vimos de tudo nesse processo: disputas entre os partidos trabalhista e conservador no parlamento, trocas de primeiros-ministros, manobras políticas, tentativas de acordo frustradas e um prazo para a conclusão do Brexit, que deveria ser finalizado até março de 2019, o que obviamente não aconteceu…

 

Só com as eleições para o parlamento, convocadas em dezembro passado, quando o partido conservador (Tory) obteve a maioria, que as negociações para o acordo do brexit começaram a evoluir. Mas nem tudo está decidido. A saída do Reino Unido da União Europeia se tornou oficial no dia 31 de janeiro, mas o processo de transição para a saída definitiva vai durar até dezembro deste ano. Temas como as regras de circulação de pessoas, as condições de residência e trabalho e as tarifas ainda precisam ser negociados. Além disso, a multa a ser paga pelo Reino Unido por ter saído da UE e a questão Irlandesa —  a Irlanda permanece no bloco, enquanto a Irlanda do Norte sai com o Brexit — ainda precisam ser resolvidas. 

 

Relacionamento pós-brexit com os Estados Unidos


Com a oficialização do Brexit, surgem também incertezas sobre como vai funcionar o relacionamento com os Estados Unidos, principal parceiro econômico e político do Reino Unido no momento. Questões sobre tarifas, comércio e tecnologia precisam ser negociadas, agora que os acordos da União Europeia deixam de valer para os britânicos.

 

O governo britânico tem planos para organizar tarifas para serviços digitais, o que afetaria diretamente as gigantes empresas de tecnologia dos EUA. Uma medida como essa poderia afetar a relação com os EUA e gerar retaliação do governo americano com tarifas para a importação de automóveis britânicos. Ainda assim, o ponto mais delicado dessa relação está na questão da tecnologia 5G. O primeiro-ministro Boris Johnson permitiu a compra da tecnologia 5G da chinesa Huawei, gerando críticas no secretário de estado americano, Mike Pompeo, sobre a segurança do país.

 

Ainda assim, Boris Johnson acredita que o relacionamento com os EUA pode ser uma boa ferramenta para aumentar a influência do Reino Unido nas discussões comerciais com a UE. Já para os EUA, fortalecer os laços com os britânicos também é positivo, já que a Inglaterra já há muito tempo é vista por governos e empresas dos EUA como uma porta de entrada para a Europa. Ainda assim, também é uma forma de fazer frente à concorrência da UE aos EUA no Japão, Sudeste Asiático e América do Sul, que tem se fortalecido nos últimos anos. Então a crítica dos EUA pode ser só uma forma do governo americano se vender caro para os britânicos.

Ser diplomata está em seus planos?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o CACD e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia acaba de lançar a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento. Curtiu a ideia?

 >>> Conheça mais sobre nosso mais novo curso regular clicando aqui.

Bons estudos e até a próxima.

 

agora-e-oficial-o-reino-unido-esta-fora-da-uniao-europeia

ARTIGOS RELACIONADOS