Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

Como a diplomacia tem combatido o terrorismo na América do Sul

Como a diplomacia tem combatido o terrorismo na América do Sul

Conteúdo postado em 23/07/2019

Olá, Sapientes!

 

Tivemos, na semana passada, uma reunião que promete gerar importantes frutos por estas bandas. Estamos falando do encontro entre Argentina, Brasil, Paraguai e Estados Unidos, com o intuito de criar um grupo de coordenação antiterrorista para observar a Tríplice Fronteira entre o Brasil e seus vizinhos. Mas para que um grupo contra o terror em uma região em que, felizmente, não ouvimos falar de atentados? Bem, segundo alguns serviços de espionagem, o Hezbollah vem angariando fundos para futuras atividades no continente americano. Mas antes de fazermos as malas e fugirmos para as colinas, vamos entender sobre o que se trata esse grupo.

 

Mike Pompeo, o atual Secretário de Estado norte-americano, em sua visita a Buenos Aires, afirmou que o Hezbollah mantinha uma ameaçadora presença no Cone Sul e pediu que os países da região inserissem o Hezbollah em sua lista de grupos terroristas, assim como fez a Argentina. E os argentinos têm um grande motivo para isso. Vocês se lembram que, em 1992 e em 1994, nosso continente teve o primeiro contato com o terrorismo, quando aconteceram os atentados na Embaixada de Israel na Argentina e na AMIA (Associação Mutual Israelita-Argentina)? Em 92, o atentado à Embaixada de Israel, em Buenos Aires, causou a morte de 29 pessoas e, em 94, o ataque contra a AMIA deixou 85 pessoas mortas.

 

No dia em que participava das homenagens aos 25 anos do ataque à AMIA, Pompeo afirmou que estamos vivendo um novo momento de cooperação com os Estados Unidos, dando a entender que os países latino-americanos poderão contar com uma presença norte-americana mais assertiva na região. Em resumo, o grupo de cooperação antiterrorista na Tríplice Fronteira está apenas em sua fase embrionária e a promessa é a de que se reúnam até o final de 2019, em Assunção, para estabelecer sua estrutura de funcionamento e seus próximos desdobramentos.

 

Você está se preparando para a CACD 2019?

 

Não sei se você já está sabendo, mas temos uma ótima notícia para você revisar os estudos para o CACD. Com a publicação do edital para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), o Sapi lançou o terceiro – e último – lote para o curso Maratona 1ª Etapa 2019, com uma revisão totalmente voltada para a primeira fase do concurso e verdadeiramente eficiente nesta reta final de preparação para o CACD. Sabe aquela arrancada no finzinho de uma longa corrida? É exatamente essa a proposta do Maratona. Serão 9 módulos, com direito a aulas teóricas e listas de questões objetivas, abrangendo absolutamente tudo o que você precisa saber para a primeira etapa do concurso para diplomata. E, claro, as aulas estarão atualizadas e totalmente alinhadas com as alterações do novo conteúdo programático. Sensacional, concorda? Então, vem revisar com a gente!

 

>>> Saiba mais sobre o 3º lote do curso Maratona 1º Etapa 2019 clicando aqui.

 

Até a próxima sugestão de leitura!

 

como-a-diplomacia-tem-combatido-o-terrorismo-na-america-do-sul

ARTIGOS RELACIONADOS