Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Quero ser Diplomata, e agora?

Quem organiza as cerimônias com autoridades estrangeiras no Itamaraty?

Quem organiza as cerimônias com autoridades estrangeiras no Itamaraty?

Olá, Sapientes!

 

Quando as notícias estão passando na TV, vocês também são do tipo que para tudo o que está fazendo, para ver os registros de uma cerimônia em razão da visita de alguma autoridade estrangeira? Se sim, vocês já tiveram a curiosidade de saber como são feitas essas recepções, no âmbito do Itamaraty, e quem é responsável por sua realização? Bom, hoje é dia conversarmos sobre a área de Cerimonial do Ministério das Relações Exteriores e de conhecermos um pouco mais sobre suas funções. Vamos lá?

 

Remetendo, mais uma vez, ao nosso velho conhecido Decreto nº 9683/2019, encontramos que é papel do Cerimonial “assegurar a observância das normas do cerimonial brasileiro e de concessão de privilégios diplomáticos aos agentes diplomáticos e consulares estrangeiros, de carreira e honorários, e aos funcionários de organismos internacionais acreditados junto ao Governo brasileiro”. É uma área que, assim como as outras, demanda muita responsabilidade, principalmente por lidar diretamente com a presença de Chefes de Estado e de outros dignitários estrangeiros.

 

Ao acessarmos o website do Itamaraty, verificamos que existe uma página exclusiva para tratar especificamente sobre o tema. Nela vemos que “o Cerimonial é um dos setores com leque de atribuições mais diversificado no Ministério das Relações Exteriores. Cabe-lhe a organização dos eventos públicos que digam respeito ao relacionamento do Brasil com outros Estados – desde a entrega de credenciais de Embaixadores estrangeiros até a organização de encontros de Chefes de Estado e de Governo.”

 

Nesse sentido, o Manual de Visitas de Autoridades Estrangeiras ao Brasil explica que “as visitas de Chefes de Estado podem ser de Estado, oficiais, de trabalho ou privadas. As visitas de Chefes de Governo e de Vice-Chefes de Estado, por sua vez, podem ser oficiais, de trabalho ou privadas. As visitas de Ministros das Relações Exteriores, finalmente, podem ser de trabalho ou oficiais, enquanto que as visitas de Secretários-Gerais de Organizações Internacionais costumam ser oficiais. O princípio da reciprocidade é o que determina o tipo de visita e as cortesias que serão oferecidas ao visitante e sua comitiva”.

 

Como vocês viram, o Cerimonial é a área responsável pelo evento protocolar mais solene e formal em uma relação entre dois países, que é a visita de Estado. E tudo isso se faz necessário já que, ainda de acordo com o Manual que mencionamos, “a solenidade e a formalidade têm por objetivo conferir maior visibilidade, haja vista que esse tipo de visita – realizada uma única vez por um Chefe de Estado a determinado país – reveste-se de grande significado político e tem por objetivo reforçar laços bilaterais de amizade”. Não tem nada de frufru aqui não, viu?

 

E aí, a área de Cerimonial do Itamaraty faz seu coração pulsar mais forte?

 

Ser diplomata é o seu objetivo de vida?

 

Se você está começando agora sua preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), saiba que o Sapientia acaba de reabrir por poucos dias novas vagas para a turma do Programa Primeiros Passos, que vai te ajudar a traçar a melhor estratégia de estudos para o concurso e sistematizar seu planejamento. Trata-se de um treinamento 100% on-line, desenvolvido sob medida para quem precisa de orientações básicas para engatar de vez os estudos para o CACD. E isso vale, também, para aqueles que já iniciaram sua preparação e estão precisando de uma forcinha extra para atualizar suas estratégias. E aí, curtiu?

 

>>> Conheça mais sobre o Programa Primeiros Passos clicando aqui.

 

Até a próxima!

 

quem-organiza-as-cerimonias-com-autoridades-estrangeiras-no-itamaraty

ARTIGOS RELACIONADOS