Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Sugestão de Leitura

Sugestão de leitura para o CACD: Júlia Lopes de Almeida

Sugestão de leitura para o CACD: Júlia Lopes de Almeida

Conteúdo postado em 14/11/2019

Olá, Sapientes!

 

A nossa sugestão de leitura da semana tem a intenção de trazer um nome pouco lembrado nos dias de hoje, mas de enorme peso no final do século XIX e início do século XX. Estamos falando de Júlia Valentim da Silveira Lopes de Almeida, ou, somente, Júlia Lopes de Almeida, que nasceu em 1862, era carioca, escritora, cronista, teatróloga e abolicionista. Júlia foi casada com o poeta português Filinto de Almeida e tornou-se mãe de três filhos que, de certa forma, também acabaram se enveredando para a carreira literária.

 

Júlia foi pioneira na literatura infantil e manteve uma produção literária por 40 anos. Em 1897, a autora integrava o grupo de intelectuais que fomentou a criação da Academia Brasileira de Letras, tendo seu nome constante na primeira lista dos “40 imortais” responsáveis pela fundação da entidade. E é aí que houve uma grande injustiça, pois seu nome acabou sendo excluído, já que os membros-fundadores optaram por manter a ABL exclusivamente masculina, conforme o modelo da Academia Francesa. Por fim, Júlia teve seu nome substituído pelo de seu marido e não integrou oficialmente a fundação da ABL. A exclusão da participação feminina só se encerrou em 1977, quando Rachel de Queiroz foi eleita para ocupar a cadeira de número 5.

 

A obra que sugerimos hoje é intitulada A Falência e foi publicada em 1901, abordando o contexto do boom do café no final do século XIX. A história trata sobre a família de Francisco Teodoro, um imigrante português que prosperou como comerciante de café, investiu seu capital na compra de ações na Bolsa e perdeu suas propriedades. Como todo clássico, Júlia levanta discussões que ainda encontram espaço para debate em nossa sociedade atual como o machismo, o adultério, o racismo, a intolerância religiosa, a situação financeira de mães solteiras e a emancipação da mulher. É um prato cheio para quem não se conforma com as injustiças sociais até hoje observadas.

 

Por se tratar de uma obra com mais de um século de publicação, podemos encontrá-la facilmente em sebos físicos e virtuais e, também, nas mais diversas livrarias do país. Há, ainda, a possibilidade de acessá-la gratuitamente pela internet, tendo em vista que seu texto faz parte do domínio público. Portanto, é só escolher sua versão e integrar o grupo daqueles que desejam ver Júlia Lopes de Almeida devidamente reconhecida no cenário literário brasileiro.

 

Ser diplomata está em seus planos?

 

Se você está começando agora sua preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), o Sapientia acaba de abrir uma turma novinha para o Programa Primeiros Passos, que vai te ajudar a traçar a melhor estratégia de estudos para o concurso e sistematizar seu planejamento. Trata-se de um treinamento 100% on-line, desenvolvido sob medida para quem precisa de orientações básicas para engatar de vez os estudos para o CACD. E isso vale, também, para aqueles que já iniciaram sua preparação e estão precisando de uma forcinha extra para atualizar suas estratégias. E aí, curtiu?

 

>>> Conheça mais sobre o Programa Primeiros Passos clicando aqui.

 

Até a próxima sugestão de leitura!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-julia-lopes-de-almeida

ARTIGOS RELACIONADOS