Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

Você já parou para se perguntar qual será o futuro do trabalho?

Você já parou para se perguntar qual será o futuro do trabalho?

Conteúdo postado em 12/05/2021

Olá, sapientes!

 

As mudanças que estão ocorrendo no mercado de trabalho são um tema quente da atualidade que pode aparecer nas questões discursivas do CACD. Sendo assim, o Blog Sapi vai discutir um pouco sobre essas transformações. Vamos lá?

 

O futuro do trabalho

 

Em 2019, durante as comemorações do Centenário da OIT, essa agência da ONU publicou um relatório sobre o Futuro do Trabalho. Nesse mesmo ano, o Relatório de Desenvolvimento Mundial, publicado anualmente pelo Banco Mundial, também focou na mudança na natureza do trabalho.

 

Esses dois documentos revelam o impacto da digitalização da economia para a vida da população. E com o processo de digitalização acelerando ainda mais desde o início da pandemia, é bem possível que as transformações que essas duas instituições internacionais previam ocorram de forma ainda mais intensa nos próximos anos.

 

Novas demandas

 

Uma das questões que os dois relatórios apontam é o fato dos trabalhos com menor necessidade de qualificação profissional serem os mais afetados, sendo mais facilmente substituídos pela automação. Por outro lado, a inovação tem gerado novas demandas para trabalhadores qualificados, formais e informais, da área de tecnologia. O problema central disso tudo é saber como adaptar essa gama de trabalhadores que perderam seus empregos devido à digitalização ou automação para cumprirem novas funções, o que não é uma tarefa simples.

 

Competências exigidas

 

Os novos empregos criados pela inovação demandam três tipos de competências, que são cada vez mais exigidas no mercado de trabalho em geral. A primeira dessas demandas é a competência cognitiva para solucionar problemas complexos. Outra é a competência socioemocional para o trabalho em equipe. A terceira é a adaptabilidade, uma vez que as funções acabam se tornando cada vez mais fluidas e multifuncionais. Além disso, a criatividade, o raciocínio crítico, a resiliência e a autoeficácia também são cada vez mais exigidos.

 

Mas há um ponto importante a ser lembrado: o desenvolvimento dessas competências exige anos de preparação, que devem ser iniciados ainda na educação básica. Porém, infelizmente, o modelo de educação atual, em geral, ainda é muito voltado para a formação de trabalhadores para um mercado de trabalho fordista, já em decadência. 

 

Fuga de cérebros

 

Além disso, já pode-se perceber que, na maioria dos países em desenvolvimento, a maior parte da força de trabalho permanece em funções de baixa qualificação profissional ou no mercado informal e com pouca ou nenhuma ligação com a inovação e com a tecnologia. E esse fator só é agravado pela falta de empregos de qualidade e pela dificuldade de investimento no empreendedorismo. Consequentemente, tem ocorrido, nesses países, o fenômeno conhecido como "fuga de cérebros'', ou seja, a migração de jovens talentosos e bem qualificados para países desenvolvidos. 

 

Dessa forma, tanto a educação para facilitar a recondução da mão de obra menos qualificada ao mercado de trabalho, como o estímulo ao mercado formal para o acolhimento dos jovens talentos ao primeiro emprego, são questões que os governos terão de ter em mente na formulação das políticas públicas para os próximos anos.

 

Ser diplomata está em seus planos?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o CACD e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia acaba de lançar a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento. Curtiu a ideia?

 >>> Conheça mais sobre nosso mais novo curso regular clicando aqui.

Bons estudos e até a próxima.

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS