Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Dicionário de Sociologia para o CACD

Dicionário de sociologia para o CACD: “ANL” e “ALN”

Dicionário de sociologia para o CACD: “ANL” e “ALN”

Conteúdo postado em 02/07/2021

Olá, sapientes!

 

Tanto a ANL quanto a ALN foram grupos que marcaram a história do Brasil e, sendo assim, podem aparecer nas próximas fases do CACD! Vamos, então, conhecer um pouco mais sobre eles.

 

A Aliança Nacional Libertadora (ANL) 

 

A ANL foi um grupo político fundado em 1934 por Luís Carlos Prestes, o famoso “Cavaleiro da Esperança”, com apoio do Partido Comunista do Brasil (PCB). A organização, que continuou em funcionamento apenas até 1937, era composta por intelectuais e militares socialistas críticos dos ideais fascistas e do governo de Getúlio Vargas. 

 

Foi por meio dessa organização que Prestes organizou o levante comunista de 1935. Na ocasião, os aliancistas, como eram conhecidos os integrantes da ANL, levantaram a bandeira do combate ao imperialismo e ao integralismo, já que a ANL criticava a leniência de Vargas aos interesses dos Estados Unidos e ao fortalecimento da AIB, grupo com o qual entravam em conflitos frequentemente. 

 

Já em 1935, as atividades da ANL entram na ilegalidade, como consequência de um discurso exaltado de Carlos Prestes, propondo a queda do governo. Consequentemente, Vargas usa a Lei da Segurança Nacional para impor o término das reuniões do grupo, que, no entanto, continuou atuando na ilegalidade por mais dois anos.

 

Ação Libertadora Nacional (ALN)

 

O nome desse grupo, que surgiu poucos anos após o golpe militar de 1964, é uma homenagem feita pelo seu criador, Carlos Marighella, à ANL. Com características de grupo paramilitar de orientação comunista, a ALN atuou na tentativa de derrubar a ditadura no Brasil durante todo o período do Regime Militar, de 1968 a 1985. Suas formas de atuação enquadram-se, principalmente, nas estratégias de guerrilha urbana, como assaltos a bancos, sequestros de figuras políticas e até mesmo ações consideradas terroristas. 

 

A ALN surgiu das discordâncias entre integrantes do Partido Comunista Brasileiro (PCB) sobre a forma como o regime militar deveria ser combatido. Essas dissidências internas do PCB iniciaram após a criação da Organização Latino-Americana de Solidariedade (OLAS), iniciativa de Salvador Allende para “exportar” a revolução cubana, uma vez que sua primeira conferência levantou perspectivas diversas daquelas do PCB. Além de Marighella, Carlos Joaquim Câmara Ferreira e Carlos Eugênio da Paz passaram a discordar dos ideais e da forma de atuação do PCB e tornaram-se importantes comandantes da ALN.

 

Uma das propostas estratégicas da OLAS que não era admitida pelo PCB era a “teoria do foco revolucionário”, elaborada por Ernesto Che Guevara e Régis Debray, que pregava a instalação de vários focos guerrilheiros no continente, a fim de, a partir deles, tomar o poder. O PCB, no entanto, era contrário ao uso da força e defendia uma atuação legalista democrática.

 

Alguns exemplos da atuação da ALN durante o regime militar foram o assalto ao trem pagador da linha Jundiaí-São Paulo, o sequestro do embaixador Charles Elbrick e o assassinato do empresário Henning Boilesen, colaborador da Operação Bandeirante (OBAN), órgão de repressão do Regime Militar.

 

Ser diplomata está em seus planos?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia desenvolveu a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa completo pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento para te auxiliar a atingir um ótimo resultado no Concurso da Diplomacia. Curtiu a ideia?

 

 >>> Conheça mais sobre nosso curso regular clicando aqui.

 

Até a próxima!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS