Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Fatos Históricos

Pandemias: gripe espanhola

Pandemias: gripe espanhola

Conteúdo postado em 13/05/2020

Olá, sapientes!

 

Como estão os estudos para o Concurso da Diplomacia durante a quarentena? Que, por sinal, está acontecendo graças a uma crise sanitária que nenhuma geração viva havia experienciado antes, não é mesmo? No entanto, essa não é a primeira vez que uma pandemia ocorre. A última aconteceu no início do século XX, entre 1918 e 1919, para ser mais preciso, e alcançou todos os continentes, causando a morte de milhões. 

 

Como a gripe espanhola ganhou proporções globais?

 

Os primeiros casos foram registrados nos Estados Unidos, em Fort Riley, em uma instalação militar localizada no estado do Kansas. Por isso, acredita-se que a movimentação de tropas no período da Primeira Guerra Mundial tenha sido a principal responsável pela dispersão da doença e pelo forte impacto dela nos países que participaram diretamente desse conflito.

 

Por que a doença é chamada de “gripe espanhola”?

 

Se a pandemia provavelmente teve início nos Estados Unidos, por que a chamamos de “gripe espanhola”? Bem… Ser chamada de “espanhola”, diferente do que muitos acreditam, não faz referência à suposta origem da doença, mas ao papel da imprensa espanhola durante a crise. 

 

Ficou meio confuso? Calma, a gente explica. Por conta da Primeira Guerra Mundial, muitos dados sobre o surto da doença foram censurados para não provocar pânico na população, nem passar imagem de fraqueza para os adversários. Assim, restou à Espanha, país que ficou neutro durante todo o conflito, divulgar notícias sobre essa doença letal em todo o mundo.

 

Consequências da pandemia naquela época

 

O grande número de pessoas afetadas e os poucos conhecimentos sobre como enfrentar uma pandemia resultaram no colapso do sistema de saúde. Vários medicamentos foram testados, mas sem respostas positivas. Medidas de isolamento social e quarentena dos pacientes também ocorreram em diversos países, mas apenas tardiamente, o que permitiu o alastramento da doença. Na Austrália, a política de isolamento social obteve grande sucesso e o país foi um dos primeiros a superar a crise sanitária.

 

Em alguns locais, como nos Estados Unidos, o uso de máscaras foi obrigatório para reduzir os números de contágio, mas não havia quantidade suficiente no mercado para atender toda a população. Devido a essa situação, a Cruz Vermelha passou a fabricar e distribuir o produto nos países. Com a insuficiência na produção, as populações foram recomendadas a costurar as próprias máscaras com qualquer material disponível.

 

 

Liga Anti-Máscara

 

Com o decorrer das medidas de isolamento social e da quarentena, e com a continuidade de aparecimento de casos da doença, a população de São Francisco, nos Estados Unidos, começou a desconfiar da eficácia do uso de máscaras no combate à gripe espanhola. Os manifestantes defendiam que a obrigatoriedade do uso do objeto era uma violação aos direitos constitucionais e pediam a volta à normalidade.

 

O protesto, realizado no século passado, lembra as manifestações que ocorreram recentemente nos Estados Unidos (e também em alguns estados brasileiros e outros países), contra a quarentena e a paralisação da economia no enfrentamento da  Covid-19.

 

Deu para ter uma dimensão do que foi a gripe espanhola? Se você quiser continuar estudando sobre ela, pode obter mais informações interessantes no livro de J. N. Hays, Epidemics and pandemics: Their impacts on human history. Dá uma olhadinha lá!

 

Quer se tornar um diplomata, mas não sabe por onde começar?

 

Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 

 

 

 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.

 

 

Bons estudos!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS