Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Atualidades

Crise humanitária do Afeganistão

Crise humanitária do Afeganistão

Conteúdo postado em 13/10/2021

Olá, sapientes!

 

Com a retirada das tropas dos Estados Unidos e com o Talibã assumindo o controle político em 15 de agosto, o Afeganistão voltou a ser a pauta de destaque do Oriente Médio nos jornais, não é mesmo? E como a atualização sobre a situação desse país é importantíssima para o CACD, o Blog Sapi vai explicar como está a situação no Afeganistão atualmente. 

 

Consequências na economia

 

A mudança do cenário político no Afeganistão não gerou sinais de melhora para a economia do país, muito pelo contrário...

 

Os afegãos, que já enfrentavam décadas de extrema pobreza, consequência das contínuas guerras e conflitos internos, agora também têm de lidar com uma seca em meio a uma pandemia e um governo que é rechaçado por vários países. A situação do país ainda havia piorado com o congelamento de 10 bi de dólares do Banco Central afegão, uma resposta dos Estados Unidos à tomada de Cabul pelo Talibã, em 15 de agosto. Agora, o colapso econômico de Cabul fica ainda mais evidente, com a crise institucional provocada pelo êxodo de refugiados - dentre estes, muitos cumpriam funções essenciais para o funcionamento do país. 

 

Atentados e mortes

 

Sem falar que, desde a retirada das últimas tropas dos Estados Unidos de Cabul no dia 30 de agosto, diversos atentados de grupos extremistas continuaram a ocorrer na capital, deixando dezenas de mortos. Não é difícil, assim, imaginar a situação caótica em que o Afeganistão encontra-se na atualidade.

 

Reunião da cúpula extraordinária do G20 sobre a questão humanitária do Afeganistão

 

Para lidar com esses desafios, na última terça-feira (12), o Primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, representante da presidência temporária do G20, convocou uma cúpula extraordinária do G20. Além dos membros do G20, a reunião para tratar sobre a questão humanitária do Afeganistão contou com a presença de representantes da ONU, Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional e membros que representam os países vizinhos do Afeganistão.  

 

Nesse encontro, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou um pacote de ajuda no valor de 1 bilhão de euros para o país e alguns de seus vizinhos, em que parte dos fundos será destinado ao combate à covid-19 na região. Essa medida é uma tentativa da União Europeia de estimular a proteção aos direitos humanos, principalmente do direito das mulheres, já que a ajuda é condicionada ao respeito pelos direitos humanos.

 

40% do PIB composto por ajuda humanitária

 

Pouco antes dessa reunião do G20, no dia 9 de outubro, representantes dos Estados Unidos e do Afeganistão haviam iniciado conversas diretas em Doha, no Catar, para discutir sobre uma possível ajuda humanitária, juntamente com discussões sobre a contenção de grupos extremistas e a evacuação de pessoas do Afeganistão. Segundo dados do Banco Mundial, 40% do PIB do país é hoje composto por ajuda humanitária, o que mostra o quanto a economia do Afeganistão é frágil e dependente do apoio internacional.

 

Ser diplomata está em seus planos?

 

Para você que está começando agora sua preparação para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) e também para você que já se prepara há algum tempo e busca uma estratégia de estudos dinâmica e eficiente, o Sapientia desenvolveu a Trilha Regular Extensiva (TRE), um programa completo pensado para otimizar sua preparação, perpassando todos os itens do edital do concurso de forma sólida e pragmática. A TRE utiliza o que há de melhor dos recursos multimídia para unir teoria, prática e aprofundamento para te auxiliar a atingir um ótimo resultado no Concurso da Diplomacia. Curtiu a ideia?

 

 >>> Conheça mais sobre nosso curso regular clicando aqui.

 

Até a próxima!

 

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS