Seja Diplomata, Faça Sapientia Recorde de Aprovação no CACD

Matricule-se Agora

Conteúdo Sapiente

Complemente seu Estudo



Quero ser Diplomata, e agora?

Nomes de destaque da diplomacia brasileira: Ramiro Saraiva Guerreiro

Nomes de destaque da diplomacia brasileira: Ramiro Saraiva Guerreiro

Olá, sapientes!

 

Se você já está se preparando há algum tempo para o CACD, deve ter se deparado com o nome de Saraiva Guerreiro em questões da primeira ou da terceira fase do concurso. Conhecer as decisões tomadas por ele em sua gestão no Itamaraty é realmente importante para o concurso, então venha conferir alguns dos pontos mais importantes dessa chancelaria!

 

Quem  foi Raimo Saraiva?

 

Ramiro Saraiva Guerreiro foi ministro das Relações Exteriores do governo do general João Figueiredo, entre 1979 e 1985, substituindo Azeredo da Silveira no Itamaraty. Logo após sua nomeação, o chanceler declarou publicamente a importância da resolução da questão da hidrelétrica de Itaipu, que já vinha sendo negociada na gestão anterior pelo  Brasil, Paraguai e Argentina. Esse só foi mais um sinal de que Saraiva Guerreiro buscou dar continuidade às medidas e propostas do governo Geisel para as relações internacionais do Brasil.

 

Ações marcantes de Saraiva Guerreiro 

 

Outra marca da continuidade foi a reafirmação da relevância dada ao acordo nuclear Brasil-Alemanha Ocidental, assinado em 1975, durante a gestão de Azeredo da Silveira, apesar das pressões e da oposição dos Estados Unidos à cooperação com a Alemanha. No mesmo ano da nomeação de Saraiva Guerreiro, o Brasil recebeu a visita do vice-presidente dos Estados Unidos, Walter Mondale, que tentou convencer o governo brasileiro a modificar algumas das cláusulas mais importantes do acordo nuclear com a Alemanha, mas a resposta de Saraiva Guerreiro não foi positiva para a potência norte-americana.

 

Saraiva Guerreiro enfrentou críticas em âmbito interno pelo posicionamento do Itamaraty em relação à África, Oriente Médios e os vizinhos latinos. Apesar disso, Guerreiro apoiou as  viagens presidenciais inéditas feitas pelo presidente Figueiredo à América Latina e à África, além de ter autorizado em sua gestão o reconhecimento da representação da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) em Brasília.

 

O Brasil já havia votado favoravelmente ao reconhecimento da OLP como “único e legítimo representante do povo palestino” na sessão da Assembleia Geral da ONU (sem falar que Saraiva Guerreiro havia criticado a postura de Israel nas negociações de paz com os países arabes durante o discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU), mas o escritório da organização ainda funcionava como agregado da representação da Liga dos Estados Árabes até aquele momento. Foi só com a chegada ao Brasil de uma missão do Iraque, um dos maiores fornecedores de petróleo do Brasil, que a defesa do reconhecimento da representação palestina ganhou força.

 

América Latina como foco da gestão de Guerreiro 

 

A América Latina foi outro dos focos centrais da gestão de Guerreiro. Foi nesse período que a Associação Latino-americana de Integração (ALADI) foi fundada, em 1980, com o tratado de Montevidéu (que está completando 40 anos!), e também foi lançado o Consenso de Cartagena, que previa uma negociação em conjunto da dívida externa dos países lationo-americanos (o que não deu muito certo, mas, ainda assim, foi uma boa iniciativa).

 

 

Quer se tornar um diplomata, mas não sabe por onde começar?


Para auxiliar você que está começando os preparos para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) mas ainda não sabe qual é o curso mais indicado para o que você precisa, o Sapientia oferece uma Orientação Pedagógica Individual 100% à distância e gratuita. Quer saber como ela funciona? É simples! Com base em uma análise do seu perfil, o time de cuidados do Curso Sapientia esclarece suas dúvidas sobre planejamento para o Concurso do Itamaraty e indica o programa de estudos que melhor se encaixa nas suas necessidades. 



 >>> Saiba mais sobre a nossa orientação 100% gratuita clicando aqui.


Bons estudos!

sugestao-de-leitura-para-o-cacd-o-quinze

ARTIGOS RELACIONADOS